6 passos para ganhar dinheiro com cosmeticos naturais

Óleos Essenciais e Hidrolatos: Qual a Diferença e Como Utilizá-los?

Trabalhar com a cosmetologia natural implica em conhecer e aprender a diferenciar muitos produtos que estão disponíveis para criar os nossos cosméticos, como por exemplo os óleos essenciais e os hidrolatos.

Os dois são extraídos de plantas, mas possuem um processo de fabricação totalmente diferente e também, podem ser utilizados de maneiras distintas.

Se você quer conhecer mais ou aprender quais são as principais diferenças entre os dois, continue a leitura e tire todas as suas dúvidas!

Veja também
Óleo Essencial de Alecrim: Utilidades, Benefícios e Receitas

Óleos Essenciais: Benefícios para Saúde no Inverno

Definição: Aprenda a diferenciar os óleos essenciais dos hidrolatos

Os óleos essenciais são mais conhecidos até mesmo por quem não trabalha com a produção de cosméticos. Eles são utilizados para muitos fins e podemos encontrá-los com facilidade e por preços acessíveis.

Curso de Cosméticos Naturais
6 passos para ganhar dinheiro com cosmeticos naturais

Esses óleos são compostos voláteis aromáticos e extraídos de plantas por meio da destilação, prensagem a frio de frutos ou extração com o uso de solventes. Podem ser compostos por mais de uma planta e muitos outros componentes.

Eles são encontrados nas flores, caules, cascas e raízes e são necessários muitos quilos para que uma pequena quantidade seja feita. Por isso, alguns podem ser extremamente caros e valiosos. Por exemplo, para 10 gramas de óleo de laranja, é necessário 1 quilo de casca prensada!

Porém, por serem tão concentrados, os óleos essenciais rendem bastante se armazenados da maneira correta.

Já os hidrolatos ou águas florais são obtidos por meio da destilação por arraste a vapor

que é uma água contendo os constituintes mais solúveis do óleo essencial. Por isso, eles podem ser mais seguros que os óleos essenciais que precisam ser diluídos em um vetor.

O uso dos óleos essenciais e dos hidrolatos

Curso de Cosméticos Naturais
6 passos para ganhar dinheiro com cosmeticos naturais

Os óleos possuem empregos variados, principalmente na aromaterapia e como antibióticos naturais; regeneradores da pele; repelentes de insetos; em enxaqueca; dores localizadas; age no sistema nervoso em casos de insônia ou hiperatividade, depressão e ansiedade.

Porém, devido a sua alta concentração, eles devem ser utilizados com cuidado. Por mais que sejam naturais, os óleos essenciais nem sempre são seguros para crianças, grávidas, puérperas, para certas doenças e até mesmo alguns não devem entrar em contato com a luz.

Por outro lado, os hidrolatos são opções mais seguras para quem tem a pele sensível, animais, crianças, grávidas e em arranhões, picadas de insetos. No uso cosmético, eles podem ser perfumes, utilizados diretamente na pele ou cabelo, aromatizantes de água, em produtos de beleza e também para perfumar roupas e objetos.

Independente de qual dos dois produtos você utilizar, lembre-se sempre de consultar um médico ou especialista, principalmente se sua pele for sensível ou se for necessário ingerir os óleos ou hidrolatos. 

Mesmo sendo naturais, eles devem ser utilizados com responsabilidade. Assim como remédios, nunca use por conta própria ou somente por que alguém indicou. Afinal, cada corpo reage diferente a cada substância e pode ocorrer intoxicação, alergias ou até mesmo queimaduras graves.

Curso de Cosméticos Naturais
6 passos para ganhar dinheiro com cosmeticos naturais

Os óleos essenciais são bem conhecidos, mas você já ouviu falar dos hidrolatos? Gostou de saber da diferença entre os dois? Comente aqui se ficou alguma dúvida, vamos responder em breve!

Veja também
Guia Definitivo Sobre Óleo de Rosa Mosqueta: Como Usar, Benefícios e Receitas
Diferença Entre Óleo Essencial e Vegetal: Funções, Benefícios e Receitas

6 passos para ganhar dinheiro com cosmeticos naturais

3 thoughts to “Óleos Essenciais e Hidrolatos: Qual a Diferença e Como Utilizá-los?”

  1. Bom dia, sendo os hidrolatos ou água florais, estão prontos para usar ou precisam ser diluídos em água ou algum tipo de líquido? Gratidão!🙏
    PS: E esse Ebook vocês enviarão gratuitamente pelo correio, é isso?

    1. Ana, o hidrolato já passa por um processo de diluição, então essa etapa não é necessária. Sobre o ebook, enviamos para você por email.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *